terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Aqui te espero...

Espero-te aqui,
No local de sempre,
Nesta cama vazia,
Que sabe a despedida.
Espero-te com a alma estendida,
Ao longo do corpo, perdida.
Espero-te, sem medo,
Com vontade, com desejo.
Desejo de beijo,
Desejo de toque,
Desejo de te ter e te pertencer.
Espero-te. Despida de mim,
Que o dia nunca tem fim,
Que não chega a hora de te ter por fim.
Espero-te de forma incompreendida,
De forma nunca sentida,
De forma louca, insana, incontida.
Espero-te. Quero-te aqui, sem medida,
Meu maior sentir,
Meu mais querer,
Minha intensa e luxuriante
Fonte de prazer.
Espero-te. Aguardo-te.
Penso-te. A cada momento crescendo
Esta vontade de me dar,
De te sentir saborear,
Tactear, Beijar...
Entrares-me no corpo,
Na boca te sentir,
Nos seios ver-te sorrir,
No ventre sentir-te a amar,
Com vontade de nunca parar,
De ali sempre, dentro ficar...
De novos movimentos inventar,
Para vontades maiores, fantasias concretizar...
Teu sabor misturado com o meu,
Teu suor no meu corpo espalhado.
Entranhar-me, viciar-me, saciar-me de Ti.
Uma e outra e outra e outra vez...
Vem! Aqui te espero...

06/12/2011

4 comentários:

  1. Belo post, belas palavras. Uma foto que se espera realizar, desejos à flor-da-pele que se desejam.
    Os sabores que me matarão a fome... Estou a caminho!

    Aqui te espero foi o post que me fez conhecer o teu blog. Quente, harmonioso, sedutor, atrevido, delicioso... Espero que tu me digas "Aqui te espero..."

    Vulcano

    ResponderEliminar
  2. Fogo:
    Obrigada pela visita! ;)
    Beijo
    Cat.

    ResponderEliminar
  3. Vulcano:
    Obrigada pelas tuas palavras e pela visita. Ainda bem que me descobriste!

    E sim, "Aqui te espero", sempre que quiseres és muito benvindo!
    Beijo
    Cat.

    ResponderEliminar