terça-feira, 15 de maio de 2018

Dicionário de coisas simples XXVIII



E o Incrível?
O incrível é o sorriso que se abre
Quando me olhas,
É o beijo que trocamos e me deleita,
É o toque dos teus dedos
Enquanto me amas.


E o fantástico?
O fantástico é o teu corpo encaixar no meu
De forma perfeita,
Única,
De modo a que cada movimento
Seja pleno,
Intenso e de um sôfrego
Prazer!


E o normal?
O normal é tudo que de extraordinário
Me deste,
Me ensinaste,
Me mostraste
E que comigo partilhaste,
Sendo agora,
De nós e dos nossos dias,
Parte integrante!


2017.07.24

Sinto falta

Sinto falta de ti.
De te saber junto a mim,
De sentir que sentes como eu,
Como parte de mim.

Sinto falta de ti.
Da companhia da tua alma
Intrinsecamente ligada à minha
De forma quase palpável.

Sim, sinto falta de ti.
De com um (te) olhar
Saber(te) o pensar,
O sentir e, mesmo sem falar,
Dizer(me) mais que um poema de amor,
O quão enorme é o teu (me) amar.

Tenho-te aqui,
Junto a mim, nos meus braços,
No uníssono compasso do bater dos corações
E ainda assim,
De forma tão pouco indelével,
Sinto falta de ti...

O tempo tudo transforma,
Inclusivé o amor da nossa vida.
Não que nos amemos menos,
Não que não nos sonhemos, desejemos ou queremos menos,
Não,
Apenas, por vezes, nos esquecemos
De dizer o quanto (nos) somos importantes.

Sinto falta de ti,
Hoje e pela última vez pois
Vou dizer(te),
Mostrar(te),
Dar(te),
O quanto (me) és,
O quanto (me) fazes sentir
Em cada beijo, cada abraço, cada toque no meu rosto.
 
 
2018.05.03