quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

Prisioneira de ti...

Perdida ao vento,
Sinto-me aqui,
Prisioneira do teu beijo.
Solta nos caminhos,
Sinto-me aqui,
Prisioneira do teu abraço.
Perdida de mim,
Sinto-me aqui,
Prisioneira de Ti.
Prisioneira nesse teu imenso mar,
Par onde me apetece correr e afogar.
Afogar-me de ti,
Do teu cheiro,
Do teu corpo junto ao meu,
Fundir-me e perder-me assim,
Prisioneira de ti.
Perdida neste rio sem rumo,
Sinto-me assim,
Prisioneira do teu querer,
Do teu sentir, do teu saber.
Prisioneira de ti,
Sinto-me aqui,
Sem saber que me esperas,
Sem saber se me recebes,
Se ainda me queres.
Solta na vida,
Sinto-me assim,
Prisioneira deste vício de ti,
Que me controla,
Que me tolda o pensamento,
Que me invade e mata cá dentro.
Prisioneira de Ti,
Sinto-me assim,
Aqui...

04/01/2012

3 comentários:

  1. Mágico esse escrever, delicioso este sentir...

    ResponderEliminar
  2. Prisioneira livre...
    Colada a mim, serás assim!

    ResponderEliminar
  3. Prisioneira de palavras tão eloquentes!
    Beijos prometidos

    ResponderEliminar