quarta-feira, 20 de agosto de 2014

É nos teus olhos



É nos teus olhos
De um imenso mar
Que me perco,
Sem rumo,
Sem destino,
Sem medo de me deixar levar.

Entorpecida pelo olhar
Deixo que a tua boca,
Doce,
Húmida,
Quente,
Me beije e solte palavras,
Que me seduzem,
Envolventes.

E pelas tuas mãos,
Fortes,
Másculas,
Que me fazem,
A pele e o corpo,
Vibrar,
Permito que me conheças,
Que me desbraves caminhos
Antes adormecidos,
Nunca conhecidos.

E nos olhos vejo-me
Louca nesse tocar,
Entregue à luxúria do sentir,
À entrega do te amar,
Ao prazer de te pertencer.

É nos teus olhos,
Cor de mar,
Que me deixo naufragar
Até de mim
Me ausentar.



18.Junho.14

Sem comentários:

Enviar um comentário