sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Rendida


E o desejo invade-me a alma,
E o corpo segue o caminho
Que lhe pedes
Sussurrando ao ouvido.
E a vontade de te pertencer,
De te me dar,
De te sentir e receber o prazer
Aumenta a cada beijo de lábios tocados,
A cada toque de dedos entrelaçados,
A cada deslize de língua molhada
Em pele que e tua por mim salgada.
E eu já não estou em mim,
Já não penso ou sinto para além de ti,
Tomando-me,
Invadindo-me,
Sorvendo-me o corpo inteiro
Num ritmo que me alucina,
Me rouba o ar,
A gemer me obriga.
E eu sou tua,
Assim,
Por completo,
Me dou por rendida.
13/09/2012

2 comentários:

  1. ...comunhão mais que perfeita!
    Beijo[te] ;)

    ResponderEliminar
  2. Mais que perfeita... Como deve ser quando se ama!

    Beijo(te) grande

    ResponderEliminar