terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Deitada...


Deitada, apenas sob a pele que me cobre,
Despojada da vida mundana,
Inerte sob o sol,
Espero-te.
Anseio que chegues,
Que me me cubras com teu corpo,
Com tuas mãos me seduzas,
Com a tua boca me conquistes.
Palavras sussurradas sem nexo,
De vontade louca, intensa de desejo,
De me pertenceres,
De te ofereceres sem segredo.
Largar-me nas tuas mãos,
Prender-me nas tuas pernas,
Entrelaçar-me na tua língua
Quente, molhada e sedenta do meu sabor,
Do meu mais imenso prazer.
Vontade de te ter,
De te saber de novo o sabor,
De te poder sentir em mim,
No meu ventre que queima,
Que arde de tanto te querer.
Deitada sob a pele,
Sonho e viajo nos despojos do que já fomos...

21/02/2012

7 comentários:

  1. Respostas
    1. Fogo,

      Obrigada pela visita! Sim, a foto é muito bonita!

      Beijo.

      Eliminar
  2. Deitada te encontro e julgo dormires.
    Despida de tudo, coberta pelo sol.
    Ajoelhado no chão, perto do teu corpo, quero tocar-lhe. Mas preciso de me controlar e fazer-me aproveitar a imagem de ti, naquele sitio.
    Tela serás sempre na minha mente, assim pintada, deitada, repousada...
    Sinto que sentes a minha presença, mas nada fazes, nem te viras para me ver.
    Toco-te suavemente com uma mão, que percorre o teu corpo, causando arrepios, calafrios...
    O calor da vontade de me ter com o arrepiar de uma brisa como se fosse, apenas o meu respirar, soprar.
    Beijo o teu corpo sem destino certo.
    Beijo-o com o vagar de poder gravar o teu paladar, beijo com a vontade de o guardar e recordar!
    Deito-me a teu lado, ainda sem um beijo roubar, mas sem roupa porque igual a ti quero ficar! Já estou!
    A vontade de ti já invadiu o meu corpo faz tempo, tal como a tua espera por mim te foi alimentando o desejo.
    Sem nexo as palvras não me saem, apenas te digo ao ouvido...
    -Quero-te!

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Rapaz Secreto,

      Benvindo ao meu cantinho. Espero que gostes e que regresses.

      Beijo(te) em segredo.

      Eliminar
  4. ..."De te saber de novo o sabor,
    De te poder sentir em mim," ...

    quero-te assim... minha doce loba branca...

    ResponderEliminar