sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Apeteces-me



Apeteces-me,
Sem explicações,
Sem questões ou sermões,
Sem culpas, sem perdões.
Apeteces-me,
Com a mesma vontade,
Essa,
Imensa,
Intensa,
Louca e luxuriante,
De quem,
Esfomeado de uma vida
Errante,
Se quer saciar para sempre.

Apeteces-me,
E provo-te como a ninguém,
E o teu sabor em mim permanece,
Como se uma droga fosse,
Viciante.

Apeteces-me,
Quero-te,
Desejo-te,
E as palavras são parcas,
São poucas,
Demasiado pequenas.
 
 
07.Nov.2014

2 comentários: