quinta-feira, 6 de junho de 2013

Tempo


Tempo,
Que se escorre pelos dias,
Que foge do meu alcance,
Que passa sem piedade
De quem sofre.

Tempo,
Destruidor de sonhos,
Inimigo de quem espera,
De quem desespera pela hora da entrega.

Tempo,
Insensível ao sentir
De quem sente a falta,
De quem deseja rever,
De quem avança nos dias
E apenas os quer retroceder.

Tempo,
Que depois de passado
É impossível de recuperar,
De alterar,
De voltar a passar.
Tempo,
Minutos que são silêncios
Outrora infindáveis dos sons de nós dois,
Agora, são memórias,
Apenas e simples recordações.

Tempo,
Que não volta,
Que não se suspende
Neste passar dos dias
De quem, por vezes, se arrepende.


31.Mai.13

2 comentários:

  1. Estes são tempos
    Que todos passamos
    Dentro do próprio tempo..

    Intenso adorei :)

    1Beijo

    ResponderEliminar